10 de Julho de 2019Júnia Jacinto Lara107 Visto

Revalida: mais um instrumento de enfraquecimento da Caixa

A Fenae (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa)  se posiciona contra a implementação do Revalida, novo processo de avaliação da Caixa. Para o presidente da entidade, Jair Pedro Ferreira, trata-se de nova medida que contribui para o enfraquecimento do banco, por interromper uma avaliação histórica. Outras entidades representativas, como a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), também se posicionaram contra a iniciativa. 

“Mais uma vez a atual direção da Caixa atua para enfraquecer o banco, quebrando a avaliação histórica do empregado, destituindo da função sem qualquer critério objetivo”, afirmou Jair Ferreira. Pela sistemática do Revalida, o perfil do empregado é traçado apenas por uma entrevista, quando essa deveria ser apenas uma das etapas da mensuração.

 “É inadmissível que um processo consolidado de avaliação, baseados em diversos critérios estabelecidos há anos e já conhecido por todos os trabalhadores, seja substituído por apenas uma entrevista”, afirmou Sérgio Takemoto, vice-presidente da Fenae e secretário de Finanças da Contraf.  “A avaliação fica completamente subjetiva e sujeita a represálias por questões pessoais ou ideológicas”, completou.

A Fenae orienta que os empregados que sofrerem esse tipo de reavaliação denunciem aos seus sindicatos.