04 de Dezembro de 2018Rodrigo Fernandes - Fenae87 Visto

Deficit da Funcef chega a R$ 6,9 bilhões

Segundo o balancete de setembro, o deficit acumulado nos planos da Funcef já chega a R$ 6,9 bilhões, o equivalente a quase 10% do patrimônio administrado pelo fundo de pensão. Desde dezembro do ano passado, o desequilíbrio consolidados dos planos cresceu R$ 384 milhões.

A Funcef acumula resultado levemente abaixo da chamada taxa mínima atuarial (TMA) para o período. A TMA considera a meta atuarial (4,5%) e a inflação (INPC). Até setembro, a TMA era de 6,6%, mas os planos da Funcef juntos ficaram em 6,42%. O único plano que bateu a meta foi o Novo Plano, com 6,61%. REG/Replan Saldado chegou a 5,99%, Não Saldado (6,41%) e REB (6,59%).

FIPs têm quase dobro de rentabilidade da renda fixa

Permanece alta a concentração de ativos investidos em renda fixa, geralmente títulos públicos. A Funcef mantém R$ 38 bilhões, ou 60,14% de seu patrimônio, aplicados em títulos do governo cuja rentabilidade foi de 7,98% até setembro.

Por outro lado, os investimentos estruturados, entre os quais estão os Fundos de Investimento em Participação (FIP), a Funcef coloca somente R$ 2 bilhões, ou 3,32% do patrimônio, têm apresentado resultados cada vez melhores, chegando a 13,54% até setembro, quase duas vezes maior que os 7,98% da renda fixa. Enquanto a rentabilidade dos FIPs cresce, a alocação de recursos da Funcef nesse segmento diminuiu 40,82% entre dezembro de 2017 e setembro deste ano.

Funcef aposta mais nos juros cobrados dos participantes

A Funcef aposta mais nos juros cobrados dos participantes que nos investimentos estruturados. A Fundação tem R$ 2,4 bilhões, ou 3,8% de seu patrimônio destinados às operações com participantes, a linha de empréstimos CredPlan. Até o terceiro trimestre deste ano, a Funcef ampliou em 12,47% a alocação de recursos nesse segmento.